de 04.12 a 07.12 | São Paulo          2013

ENCONTRO INTERNACIONAL DE MÚSICA EXPLORATÓRIA

O termo música estranha remonta ao conceito do que nos é estrangeiro, do não usual, do extraordinário; traz também algo que nos arrebata ou impacta no fruir sonoro musical.Quando pesquisamos o termo música estranha, somos submetidos à uma série de subgêneros e estilos musicais que vão desde a música clássica contemporânea, música experimental, música eletroacústica e acusmática, música folclórica e pop experimental, instalações sonoras e áudio arte.

 

Em nosso caso definimos o conceito sendo a junção de todas essa definições sempre voltadas à uma abordagem contemporânea, inovadora e inquieta, onde o artista está em busca de novos paradigmas e relações sonoras na criação, interpretação e fruição musical.

 

Nesse viés trazemos luz à experiências que trabalham em conjunto de outras linguagens como o áudio visual, a arte da iluminação, a culinária ou o teatro musical.

 

Enfim e não por acaso iremos explorar novos modos de construção do espaço cênico musical, fugindo do “palco italiano”, ocupando espaços e disposições inusitadas provocando uma nova relação com o público, buscando uma imersão sensorial.

 

O Música Estranha! tem direção artística e idealização de Thiago Cury.    

MÚSICA ESTRANHA!

ABRA OS OUVIDOS E DEIXE ENTRAR

Tendo o Centro Cultural São Paulo como coração do Música Estranha!, também iremos realizar concertos em espaços alternativos que vem despontando como pólos de novos artistas como o Zebra, situado no centro velho da cidade, e o Centro Cultural Rio Verde, na Vila Madalena.

 

Além dos concertos, farão parte da programação debates e palestras com temas que abordam novos modelos e mecanismos para a criação, produção, fruição, e comercialização nesse recorte artístico. Na sociedade hoje estão difusos e dispersos os meios e instrumentos para que este segmento se fortaleça através de uma economia da música que leve em conta suas especificidades, seu meio e seu público potencial.